UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL
Pró- Reitoria de Extensão
Escola de Engenharia

Cursos de Extensão Universitária

 

 

 

A Prova Científica da
Existência de Deus

O intuito do Curso:

"Se buscas o conhecimento divino,... dedica-te a argumentos racionais e firmes. Pois os argumentos são guias para o caminho reto e por meio deles o coração volver-se-á para o Sol da Verdade. E quando o coração mira o Sol, então os olhos se abrem e reconhecem o Sol pelo próprio Sol. Então não haverá necessidade de argumentos, pois o Sol é de todo independente e a independência absoluta de nada necessita, nem de provas sequer".- 'Abdu'l-Bahá

Conteúdo:

Critérios do conhecimento humano. A natureza da prova científica. Método científico. Realidade visível e invisível. A segunda lei da termodinâmica e o conceito de entropia. Processo de evolução. Prova da existência de Deus através da aplicação da segunda lei da termodinâmica ao processo de evolução. A natureza de Deus. Teoria da revelação progressiva. O que é ciência. O que é religião. Harmonia entre a ciência e a religião. Processo de aquisição da fé. A natureza do ser humano. Conceito de espiritualidade. Critério da moralidade. Prova de Leibnitz sobre a não-xistência do Mal. Conceito de bem e mal. Propósito da vida humana.


Ministrante:

Dr. Farhang Sefidvash é professor do Departamento de Engenharia Nuclear na Universidade Federal do Rio grande do Sul; Ph.D. do Imperial College da University of London; Inglaterra. Mestrado em engenharia nuclear do North Carolina State University, EUA, e Bacharel em engenharia mecânica do West Virginia University, EUA. Cientista Titular do Centro Internacional de Física Teórica; Consultor ad. hoc da Agência Internacional da Energia Atômica da ONU; pesquisador do CNPq na categoria/nível 1; consultor ad. hoc do CNPq e CAPES; criador de um novo modelo para espalhamento dos nêutrons dos moderadores orgânicos; inventor de um novo conceito de reator nuclear; Fundador e Coordenador do Núcleo de Pesquisa Sobre Governança Global "The Research Centre for Global Governance - RCGG", ganhador do prêmio de Melhor Inovação Social de 1999 pelo "The Institute for Social Inventions", trabalhou no campo de engenharia nuclear nos Estados Unidos, Inglaterra, Finlândia, Irã, Alemanha, França e Brasil; autor de mais de 100 publicações científicas.

 

 

 
Caros leitores

O curso "A Prova Científica da Existência de Deus" foi ministrada em sete edições como curso de extensão na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e na Universidade Federal de Sergipe (UFS).

O leitor pode pensar corretamente que Deus está além da nossa compreensão para ser provado a sua existência. O intuito do curso é utilizar o raciocínio, o método científico e através de argumentos racionais direcionar a nossa mente ao caminho da espiritualidade. Então, os raciocínios são conduzidos da mesma maneira que se faz para provar cientificamente qualquer assunto científico.

O material é baseado nos trabalhos de William Hatcher e as literaturas da Fé Baha´i.

Espero que esta prova seja um direcionamento da mente, através do raciocínio científico, para a compreensão do mundo espiritual. Reconhecemos que a mente do homem é incapaz de compreender a essência de Deus, mas o homem pode conhecer Deus através de Seus atributos.

Cordialmente,

Prof. Sefidvash
Coordenador do Núcleo de Pesquisa sobre Governança Global (RCGG )

 

 

As transparências utilizadas no curso são as seguintes:

 

 

O intuito do curso

"Se buscas o conhecimento divino, ...dedica-te a argumentos racionais e firmes. Pois os argumentos são guias para o caminho reto e por meio deles o coração volver-se-á para o Sol da Verdade. E quando o coração mira o Sol, então os olhos se abrem e reconhecem o Sol pelo próprio Sol. Então não haverá necessidade de argumentos, pois o Sol é de todo independente e a independência absoluta de nada necessita, nem de provas sequer". - das Escrituras Bahá'ís

 

 

Definições Conforme o Dicionário

 

Ateu: Diz-se daquele que não crê em Deus ou nos deuses; impio.
Agnóstico: relativo ao Agnosticismo :

  • Posição metodológica pela qual só se aceita como objetivamente verdadeira uma proposição que tenha evidência lógica satisfatória.

    Atitude que considera fútil a metafísica.

    Doutrina que ensina a existência de uma ordem de realidade incognoscivel.

  • Religioso: quem tem Religião:

  • Crença na existência de uma força ou forças supernaturais, considerada(s) como criadora(s) do Universo, e que como tal deve(m) ser adorada(s) e obedecida(s).
  • Definições Conforme o Dicionário

    Ateu: Diz-se daquele que não crê em Deus ou nos deuses; impio.

    Agnóstico: relativo ao Agnosticismo :

  • Posição metodológica pela qual só se aceita como objetivamente verdadeira uma proposição que tenha evidência lógica satisfatória.

    Atitude que considera fútil a metafísica.

    Doutrina que ensina a existência de uma ordem de realidade incognoscivel.

  • Religioso: quem tem Religião:

  • Crença na existência de uma força ou forças supernaturais, considerada(s) como criadora(s) do Universo, e que como tal deve(m) ser adorada(s) e obedecida(s).
  •  

     

    Filosofia

     

    A filosofia é o esforço de compreender a realidade das coisas assim como elas existem, conforme a capacidade e os poderes do ser humano.

    Portanto:

    1. O propósito da filosofia é o de compreender a realidade.
    2. Seu assunto: a realidade das coisas.
    3. Seus riscos: as coisas assim como existem e não como parecem ou são supostas.
    4. Seus limites: de acordo com as capacidades e os poderes do ser humano.

     

     

    Conhecimento

     

    O conhecimento humano é a verdade acessível ao homem, e esta verdade é relativa, finita e limitada.

    Existe uma realidade absoluta, mas acesso direto a esta realidade ou percepção direta dela é impossível.

    O conhecimento da realidade é relativo e limitado ao conhecimento dos vários efeitos produzidos por esta realidade absoluta.

     

     

    O Processo do Conhecimento

     

    Nossa subjetividade é bombardeado por estímulos. Com o objetivo de dar sentido a esta experiência, nós começamos a fazer certas suposições simplificadoras.

    Estas suposições, se feitas inconscientemente, se tornam "o senso comum".

    O Processo do Conhecimento

    Nossa subjetividade é bombardeado por estímulos. Com o objetivo de dar sentido a esta experiência, nós começamos a fazer certas suposições simplificadoras.

    Estas suposições, se feitas inconscientemente, se tornam "o senso comum".

     

     

    Duas Espécies de Conhecimento

     

    2. Conhecimento subjetivo, intuitivo, conhecimento da essência das coisas:

    1. Conhecimento objetivo, perceptivo, conhecimento sobre as qualidades das coisas:

  • O círculo deste conhecimento é limitado porque depende de esforço e realização.
  • Este não é o resultado do esforço somado ao estudo. É uma absoluto dádiva. Os Manifestantes de Deus o possuem.

    Duas Espécies de Conhecimento

    2. Conhecimento subjetivo, intuitivo, conhecimento da essência das coisas:

    1. Conhecimento objetivo, perceptivo, conhecimento sobre as qualidades das coisas:

  • O círculo deste conhecimento é limitado porque depende de esforço e realização.
  • Este não é o resultado do esforço somado ao estudo. É uma absoluto dádiva. Os Manifestantes de Deus o possuem.

     

     

    Os Quatro Métodos para Aquisição do Conhecimento

     

    1. Pelo Sentidos

  • Tudo que os olhos, os ouvidos, o gosto, o olfato e o tato percebem.
  • É, no entanto, imperfeito, sujeito ao erro.
  • 2. Método do Raciocínio

  • Imperfeito, pois existem divergências em argumentos e raciocínios. Se fosse perfeito, todos deveriam estar unidos em suas idéias.
  • 3. Método dos Teólogos. Pelo Texto das Escrituras Sagradas.

  • Imperfeito, pois são compreendidas pelo raciocínio, sujeito ao erro de interpretação.

    O que está nas mãos dos homens, o que acreditam, é sujeito ao erro. Não há norma nas mãos dos homens da qual possam depender.
  • 4. A graça do Espírito Santo, porém, dá o verdadeiro método de compreensão - método este que é infalível e indubitável.

    Os Quatro Métodos para Aquisição do Conhecimento

    1. Pelo Sentidos

  • Tudo que os olhos, os ouvidos, o gosto, o olfato e o tato percebem.
  • É, no entanto, imperfeito, sujeito ao erro.
  • 2. Método do Raciocínio

  • Imperfeito, pois existem divergências em argumentos e raciocínios. Se fosse perfeito, todos deveriam estar unidos em suas idéias.
  • 3. Método dos Teólogos. Pelo Texto das Escrituras Sagradas.

  • Imperfeito, pois são compreendidas pelo raciocínio, sujeito ao erro de interpretação.

    O que está nas mãos dos homens, o que acreditam, é sujeito ao erro. Não há norma nas mãos dos homens da qual possam depender.
  • 4. A graça do Espírito Santo, porém, dá o verdadeiro método de compreensão - método este que é infalível e indubitável.

     

     

    A Ciência

     

    A ciência é composta de dois aspetos fundamentais:

  • Dimensão observável ou experimental
  • Verdades ou fatos que podem ser observados num determinado fenômeno.
  • Suas limitações?
  • Dimensão abstrata ou Teórica

  • Esforço para explicar as observações para tornar compreensível como ou porque o fenômeno ocorre e como ele opera.
  • Suas limitações?
  •  

     

    A Verdade é Relativa

     

    A noção da prova absoluta não combina com a ciência.

    A crença que a caraterística essencial da verdade científica é o seu valor absoluto e sua exatidão em suposto contraste com a relatividade e verdade questionável na filosofia ou na religião é um conceito errôneo.

     

     

    Uma Declaração Verdadeira

     

    Nós consideramos ‘algo’ como uma verdade somente por causa de todas as demais coisas que aceitamos como verdades; isto é, porque este ‘algo’ é consistente com nossa experiência e compreensão da vida como um todo.

    Portanto, nosso conhecimento é relativo.

     

     

    Prova Científica

     

    É o processo global através do qual nós concluímos que uma declaração é aceitável pelo critério da verdade científica. Se uma conclusão é altamente provável e sua negação é altamente improvável, nós podemos sentir muito confiança nos seus resultados.

     

     

    O Método Científico

     

    Método Científico é o sistemático, organizado, direcionado e consciente uso de nossas varias faculdades mentais num esforço para chegar a um modelo coerente de qualquer fenômeno sob investigação.

     

     

    Lógica

     

    Lógica Dedutiva

  • Passa de princípios gerais para conclusões particulares
  • Lógica Indutiva

  • Passa de um conjunto de particularidades para uma conclusão geral.

    - Há um número infinito de teorias, mutuamente incompatível entre si, que são compatíveis com um conjunto finito de fatos.

  • Portanto nenhum conjunto de observações, fatos, pode determinar uma teoria única como explicação para um dado fenômeno.

     

     

    Mundo Invisível

     

    Uma parte de realidade humana não é acessível à observação humana.

    Existem forças e entidades que não podemos observar diretamente, mas que objetivamente existem, como por exemplo a força de gravidade. Não podemos observa-la, mas fenômenos nos permitem deduzir a existência desta força invisível.

    Efeitos observáveis podem muito bem ter causas que não se podem observar.

    "Partículas Elementares" surgem de uma "realidade invisível" (energia pura) e sempre que destrói a sua condição de equilíbrio, elas voltam a ser "realidade invisível".

     

     

    A Filosofia Bootstrap

     

    O universo material é concebido como uma rede ou teia dinâmica de eventos inter-relacionados.

    Nenhum das propriedades de qualquer parte dessa rede é fundamental.

    todos decorrem das propriedades das outros partes, e consistência global de suas inter-relações determina a estrutura da rede toda.

     

     

    Ceticismo

     

    Na prova da existência de Deus utilizamos o mesmo método científico que usamos para deduzir a existência da força de gravidade ou forças nucleares.

    Na experiência da gravidade uma pessoa descrente poderia dizer que a força da gravidade não existe e que todas essas observações durante milhares de anos são simplesmente coincidência e que amanha tudo pode virar em nada.

    Não podemos contrariar isso de maneira absoluta.

    Esta atitude, entretanto, não é científica, porque nós estabelemos que a existência de uma força invisível da gravidade é de longe a mais plausível de todas as alternativas conhecidas.

     

     

    A Segunda Lei da Termodinâmica

     

    Formulação informal e heurística:

  • A desordem é provável e a ordem é improvável. A ordem, a estrutura e a complexidade é improvável, enquanto a desordem, a simplicidade e a uniformidade é provável.
  • Formulação formal e exata:

  • Em qualquer sistema físico isolado, a desordem aumentará até alcançar o estado conhecido como a entropia máxima ou desordem total. Este é um estado estável que quando alcançado dentro do sistema não permitirá nenhum outra transformação, a não ser que se introduza no sistema uma energia vindo de fora de alguma maneira apropriada.

    - Dito de forma informal: Qualquer sistema degenera para desordem, se "ele for abandonado a si mesmo"

     

  •  

    Sistema Termodinâmica

     

    Por sistema físico se identifica qualquer entidade física ou qualquer coleção de tais entidades.

    As entidades que constituem um sistema físico são os seus componentes.

    Qualquer coleção de componentes de uma sistema forma um subsistema.

    Um sistema físico isolado é aquele que não recebe energia nenhuma de fora do sistema.

     

     

    Como Diminuir a Entropia?

     

    Para evitar a degeneração que conduz à desordem, geralmente não é suficiente apenas aplicar uma energia ‘crua’ ao sistema.

    A energia deve ser aplicada de uma maneira e forma tal que o sistema possa converter parte dessa energia em ordem, ou usar essa energia para tornar sua estrutura mais complexa.

    Isto depende da natureza do sistema, da maneira como o sistema evolui e da forma como reage em face da influência que vem de fora.

     

     

    Estabilidade

     

    -A realidade visível (o mundo observável) é composto de sistemas físicos.

    -Alguns evolvem de condições menos favoráveis para mais favoráveis.

    -Alguns são mais outros menos estáticos ou estáveis.

    -Outros estão evoluindo de condições mais prováveis para menos prováveis.

    -Os sistemas estáveis estão numa condição de máxima entropia ou então são mantidos numa condição constante (ou periodicamente flutuante) por uma absorção contínua de energia que vem de fora.

    -Os que apresentam uma evolução de condição mais provável para menos provável não são o resultado de um processo aleatório. Certamente a causa é alguma força visível ou invisível.

     

     

    Provas da Existência de Deus

     

    - O argumento de "Prova de Projeto" [Proof from Design] estabelece que essa realidade, cujas ordem e regularidade se observam, não podera existir sem que essa estrutura fosse o resultado de um Planejador Consciente.

    - Argumentos baseados sobre evolução se referem à dinâmica de desenvolvimento de sistemas físicos complexos e não somente de planejamento ou estrutura que resulta de tais dinâmicas.

     

     

    Fatos Sobre a Evolução

     

    - O estudo dos fósseis demonstra que formas de vida mais elevadas e complexas vieram depois de formas mais simples e menos complexas. O processo evolutivo foi um processo de complexificação, de um movimento de relativa simplicidade e desordem para uma relativa complexidade e ordem.

    - A terra existe há cerca de 4,5 bilhões de anos.

    - Acredita-se que a primeira forma de vida tenha sido a alga azul-verde que surgiu por volta de 2 bilhões de anos atrás. Durante um bilhões de anos era esta a única forma de vida na face da terra até que ela se tornou abundante.

    - Testes radioativos e outros métodos estabelecem, com um elevado grau de certeza, que a primeira vida animal invertebrada não podia ter surgido antes de 600 milhões de anos atrás.

    - Ao grosso modo mil espécies diferentes se sucederam no intervalo entre o aparecimento de organismos unicelulares e o ser humano moderno.

    - O processo da evolução do homem a partir de animais unicelulares até o surgimento de seres humanos (há cerca de 50.000 anos) pode ser considerado um tempo curto, comparado de 600 milhões de anos.

    - A transição de uma espécie para outra foi um processo que conduzia de configuração inferior (mais provável) para uma superior (menos provável).

    - A evolução não era um processo suave e gradual. Havia longos períodos estáticos e estáveis chamadas de "plateaus" seguidos de períodos mais curtos de rápidas transformações em direção a uma complexificação.

    - Força de Evolução

    - A evolução mostra um desvio significativo e persistente da aleatoridade.

    - Dentro de um tempo determinado passou de configurações mais prováveis para menos prováveis.

    - Seria não-científico e irracional atribuir este processo ao acaso.

    • A transição de uma espécie para outra, se fosse deixada ao acaso, levaria tanto tempo como a existência da própria Terra e para todo processo evolutivo teríamos que multiplicar este tempo por mil.

    - Desta maneira chegaríamos a uma cifra mais extensa que a existência de todo universo.

     

     

    Evolução do Homem

     

    - O sistema mais complexo e sofisticado no universo conhecido é o ser humano e particularmente o cérebro humano e seu sistema nervoso central.

    - Já que o ser humano é a estrutura ordenada mais elevada no universo conhecido e observável, o ser humano é o mais improvável de todos os sistemas físicos e portanto o menos provável de ter sido produzido por um processo aleatório.

    - Ele foi produzido por um processo evolutivo.

     

    Conclusão

     

    Estamos assim compelidos pela lógica da metodologia científica a concluir que o processo da evolução é o resultado da ação de alguma força não-observável.

  • Esta força é determinada de Deus.
  • Nós poderiamos chamar isto de "Força da Evolução", a força que causou a evolução e portanto produziu o ser humano.
  • O ser humano é o resultado da ação desta Força e nós devemos nossa existência a ela. Ela nos criou.

    Pela física moderna nós sabemos que aquela realidade invisível produz a realidade visível e de fato evolve e ultrapassa o ser humano.

    Nós possuímos o intelecto e o livre arbítrio. Portanto, esta Força, a causa da nossa existência, necessariamente deve ter tais qualidades, como consciência, inteligência e arbítrio num grau muito superior ao nosso.

    Para acreditar em algo contrário seria não-científico.

     

     

    A Essência de Deus

     

    O homem não pode compreender a Essência da Divindade mas, através de sua faculdade de raciocínio e observação, suas faculdades intuitivas e o poder revelador de sua fé, pode crer em Deus e descobrir a abundância de Sua Graça. Embora seja invisível a Essência Divina, e intangível a existência da Deidade, provas concludente afirmam a existência daquela Realidade invisível.
    - ‘Abdu’l-Bahá

    A Natureza de Deus

    Meditar sobre esta oração

    -Louvado e glorificado és Tu, Ó Senhor, Meu Deus!

    -Como posso fazer menção de Ti, certo que estou de que nenhuma língua, por mais profunda que seja sua sabedoria, pode magnificar de um modo digno o Teu nome, nem a ave do coração humano, por grande que seja seu anelo, esperar jamais ascender ao céu de Tua majestade e de Teu conhecimento.

    -Se eu Te descrever, Ó meu Deus, como Aquele que a tudo percebe, veja-me levado a admitir que Aqueles que são as mais altas personificações da percepção foram criados em virtude de Teu mando.

    -E se Te elogiar como Aquele que é o Onisciente, sou forçado, outrossim, a reconhecer que os Mananciais da sabedoria foram, eles mesmos, gerados mediante a operação de Tua Vontade.

    -E se eu Te proclamar o Incomparável, breve descubro que Aqueles que são a mais íntima essência da unidade foram enviados por Ti e são apenas evidências da obra de Tua mãos.

    -E se Te aclamar como o Conhecedor de todos as coisas, devo confessar que Aqueles que são Quinta-Essência do conhecimento são apenas a criação e os instrumentos de Teu Desígnio.

    -Elevado, imensuravelmente elevado, és Tu acima das tentativas do homem mortal para desvendar Teu mistério, descrever Tua glória ou até mesmo dar uma ligeira noção da natureza de Tua Essência. Por mais que essas tentativas realizam, não podem esperar jamais transcender os limites que foram impostos às Tuas criaturas, desde que esses esforços são ativados pelo Teu decreto e gerados de Tua invenção.

    -Os mais sublimes sentimentos que os mais santos dos santos podem expressar em louvor a Ti e a mais profunda sabedoria que os homens de maior erudição podem pronunciar em seus esforços por compreender a Tua natureza, girara todos ao redor daquele Centro que está inteiramente sujeito à Tua soberania, que adora a Tua beleza e se move através do movimento de Tua Pena. ...

    • Bahá’u’lláh

     

     

    Testemunho do Max Planck sobre Deus

     

    -Meus amigos, como físico e como homem que dedicou toda sua vida a ciência exata e a investigação da matéria, estou certamente livre da suspeita de ser considerado um entusiasta. Sendo assim digo aos senhores, após minhas pesquisas sobre o átomo, isto:

    -Na verdade não existe matéria. Toda matéria é originada e composta por uma única força, que movimenta as partículas do átomo, e as conserva como o menor sistema solar do átomo. Assim temos que aceitar um Espirito consciente e inteligente atrás desta força. Este espírito é a origem de toda matéria. A matéria visível e perecível não é real, mas sim o espírito universal e imortal que é a verdade.

    -Não me envergonho em denomear este Criador misterioso do mesmo modo, como foi em todos os antigos povos civilizados da terra das eras passadas: DEUS.

     

     

    Prova de Leibnitz Sobre A Não-Existência do Mal

     

    Problema: Se há Deus, então Ele não pode ser ambos Onipotente e Bom.

    Pois, desde que existe o mal no mundo, se Deus é todo-poderoso, Ele é responsável por este mal [Ele poderia evita-lo, se quisesse].

  • Portanto Deus mesmo é mau!
  • Se Deus não é todo-poderoso, mas é bom, então qual é o limite de Seu poder?

    Um Deus bom deve necessariamente vencer o Mal. Se Ele não venceu, é porque não é capaz.

  • Portanto o Mal é mais poderoso que tal deus. Assim este deus realmente não é Deus.

    Na melhor das hipóteses tal deus é um aliado com ‘alguns de nós’ lutando contra o mal.

  • Também um Deus todo-poderoso, mas mau, não é aceitável.

    Solução: Portanto Leibnitz postulou que o Mal não existe.

     

     

    Conceito de Bem e Mal

     

    O conceito de bem e mal é relativo.

    A idéia de que algumas coisas são melhores do que outras, ou seja algumas escolhas conduzem a resultados relativamente bons enquanto outras chegam a resultados relativamente maus, é a própria base da nossa noção de progresso, de crescimento e de felicidade.

    O sofrimento freqüentemente é a conseqüência da escolha moral errada.

    Poderia-se argumentar que Deus não é unicamente bom, porque teria sido melhor para Deus não ter criado tal situação. Desde que Deus é todo-poderoso, Ele poderia ter determinado as coisas de outra maneira.

    Isto nos tiraria o nosso livre-arbítrio. Nós teríamos sido criados como robôs sem inteligência.

     

     

    Os Reinos e Seus Espíritos

     

    Reino Mineral:

  • No reino mineral o espírito se manifesta como "poder de atração".
  • Reino Vegetal:

  • No reino vegetal o espírito se manifesta como "poder do crescimento".
  • Reino Animal:

  • No reino vegetal o espírito se manifesta como "poder da percepção dos sentidos".
  • Reino Humano:

  • No reino humano lhe são dados diferentes nomes de acordo com as condições diferentes nas quais se manifesta como "alma, mente, espírito humano".
  • Reino Divino

    A realidade absoluta, uma realidade ilimitada. Ela é exaltada acima de todas as mentes e compreensões.

     

     

    A Teoria da Revelação Progressiva

     

    • As Religiões Reveladas ou Religiões Proféticas têm as seguintes características:
    • Fundada por uma única personalidade profética.
    • De surgimento repentino e descontinuado.
    • É revolucionários em relação à sociedade prevalecente.
    • Seus ensinamentos diferem das tradições aceitas na sociedade.
    • O Fundador sempre é perseguido e freqüentemente martirizado pela reação que suas idéias provocam.
    • Ele não freqüentou nenhuma escola.
    • Ele não possuiu poder material.
    • Sua própria vida é testemunho de seus ensinamentos bem como a extraorinaria força e resistência diante provações e perseguições.
    • Ele atrai um grupo de seguidores e forma uma comunidade de crentes.
    • Ele Se proclama a Si próprio como um Profeta, Revelador de verdades sobre a realidade invisível inspirado por Deus.
    • Ele faz certas promessas com um Convênio.
    • Ele faz predições - profecias - e cumpre a profecias dos reveladores anteriores.
    • Ele convida os Seus seguidores a testar a verdade de Suas teorias; i.e..., Revelações.
    • Ele escreve ou dita um Livro para proteger as verdades de Suas revelações.
    • Eles causam uma transformação social e desafiam as instituições existentes.
    • Ele da origem não apenas a uma nova religião, mas também a uma nova civilização.
      • Exemplos são Abraham, Krishna, Moisés, Zoroastro, Buda, Jesus, Maomé, Bahá’u’lláh, etc.
      • A teoria da Revelação Progressiva foi por primeira vez articulada por Bahá’u’lláh (1817-1892).

     

     

    Algumas Religiões Reveladas

     

    Hinduismo Krishna 3000 A.C
    Judaismo Moisés 1300 A.C
    Zoroasterianismo Zoroater 900 A.C
    Budismo Buda 560 A.C
    Cristianismo Cristo 33
    Islã Maomé 622
    Fé Bahá'í Bahá'u'lláh 1863
     

    O Declínio das Religiões

     

    • Mesmo aceitando que os Fundadores de religiões reveladas ensinaram verdades sobre a realidade invisível, Seus ensinamentos foram ajustados aos paradigmas da sociedade que encontram.
    • Um fração de crentes foi tocada diretamente pela mensagem do Fundador e compreenderam de maneira parcial o significado da Mensagem e validaram a sua verdade através de experiências pessoais e de ação social.
    • As sociedades idolizam o Fundador e elevam-no a um nível fora de alcance.
    • Destorcem os Seus ensinamentos para satisfazer as necessidades e desejos particulares da sociedade para estabelecer comunidade religiosas autoritárias, dominadas por sacerdotes que eventualmente se transformam em um novo estabelecimento.

    Metáforas e analogias usadas pelo Fundador para explicar a estrutura da realidade invisível foram transformadas por interpretações literais em dogmas.

     

     

    Fenômeno da Revelação Progressiva

     

    • É divina na sua natureza.
    • A relatividade da verdade necessita teorias mais adequadas às realidades invisíveis.
    • A necessidade de prover uma base adequada para a organização social.

    A direção da evolução é para organizar a sociedade para níveis progressivamente cada vez mais elevados, culminando na unidade do próprio planeta num único sistema social coerente.

     

     

    Ciência

    Ciência é um conjunto de declarações ou afirmações que são assumidas como verdades sobre a realidade. Conseqüentemente, a ciência envolve pelo menos dois aspectos:

  • Processo ou método pelo qual nós julgamos as declarações para serem verdades.
  • Conjunto de declarações que resultam deste processo.

    Natureza

     

    • Aquelas propriedades inerentes e relações necessárias que derivam das realidades das coisas.
    • Embora estas realidades infinitas sejam de caráter diverso, unem-se na maior harmonia.

      Cada realidade é apenas um requisito essencial das demais realidades.

    Para ligar e harmonizar essas diversas e infinitas realidades, é necessário um Poder unificador universal.

     

     

    Relação Entre Conhecimento e Convicção

     

    • Se o nosso intelecto aceita um conceito como sendo uma verdade, então nossas emoções começam a se organizar ao redor desta idéia, focalizando-a e tornando-se dependentes dela.

    Quando isto acontece, o conceito deixa de ser uma mera hipótese ou suposição intelectual. Torna-se parte do modo como vivemos e do modo que esperamos as coisas se comportarem.

     

     

    A Importância da Ciência e Religião

     

      Indivíduo Sociedade
    Ciência

     

    Necessita o conhecimento para viver melhor.

    Satisfaz o desejo de dominar e controlar.

     

    Necessita um conhecimento organizado para poder progredir.
    Religião

     

    Expressão da necessidade de auto-transcedência.

    Necessidade de sentir um propósito que seja dado por Deus e não criado pelo homem.

    O desejo de ser guiado.

     

    Necessita de unidade, amor, harmonia e cooperação.

     

    Harmonia Entre Ciência e Religião

     

    • Caraterística do conflito entre ciência e religião:
    • A nova ciência entrou em conflito com a velha religião.
    • A unidade básica da ciência reside em seu método de investigação ou epistemologia.
    • A importância da ciência está em seu método.
    • A importância da religião está em sua meta e conteúdo.
    • Solução do conflito entre ciência e religião:

    Aplicar o método científico na religião.

     

     

    Ponto de Vista Sobre o Homem

     

    Materialista

    • O homem é um animal super evoluído, produto casual de um sistema termodinâmico materialista.

    Religioso

    • O homem é um ser espiritual, criado por Deus, com um propósito espiritual dado por Deus.

     

     

    Aspetos do Caráter do Homem

     

    Físico (material)

    • Caráter herdado, qualidades genéticas ...

    Espiritual (não-material)

    • Caráter inato, alma criada no momento da concepção ...
    • Capacidades espirituais:
    • O intelecto ou a compreensão,
    • A capacidade dos sentimentos ou do ‘coração’,
    • A volição ou a capacidade de iniciar e continuar uma ação, etc.

    Educacional

    • Caráter adquirido (interação com o ambiente) que é tanto física como espiritual.
    • Educação: A soma de todas as influências ambientais sobre o indivíduo junto com a reação do indivíduo a estas influências.

     

     

    Tipos de Capacidades

     

    • Há dois tipos de capacidades:
    • A capacidade natural
    • Todas as capacidades naturais do homem são dadas por Deus e portanto são intrinsecamente boas.
    • A capacidade adquirida

    Pode torna-se a causa do surgimento do mal; por exemplo, o corpo rejeita naturalmente venenos, mas o homem pode adquirir o habito de consumir drogas.

     

     

    Dualidade da Natureza do Homem

     

    • Dualidade dos aspetos físicos e espirituais na natureza do homem:
    • As necessidades físicas para satisfazer a alimentação, abrigo, companhia e proteção facilmente conduz a atitudes possessivas, agressivas e à insensibilidade às necessidades dos outras.

    A alma também precisa de satisfações. Elas são intangíveis e metafísicas, são destinadas a procurar um significado e propósito para a vida e para estabelecer uma relação apropriada com Deus, consigo mesmo e com outras pessoas.

     

     

    Crescimento Espiritual

     

    • Crescimento espiritual é em direção ao (inatingível) ideal da perfeição da semelhança com Deus.
    • O processo é vivido relativamente por cada indivíduo de acordo com suas capacidades espirituais e materiais acrescidos da sua escolha do livre arbítrio que faz.
    • Então temos as capacidades espirituais, as guias divino e o livre arbítrio para entrar no processo de crescimento espiritual.
    • O conhecimento de Deus conduz ao amor que gera a coragem de agir (fé) que por sua vez forma a base da intenção de agir (o motivo e a boa vontade) e que leva a própria ação por si mesma (boas ações).
    • Conhecimento --> Amor --> Fé --> Vontade --> Ação -->Conhecimento

    Anote que a taxa de progresso é proporcional ao montante de progresso; portanto, é exponencial.

     

     

    Meta da Espiritualidade

     

    • O verdadeiro buscador é aquele que se tornou
    • consciente da existência objetiva da dimensão espiritual da realidade
    • compreendeu que o crescimento espiritual e seu desenvolvimento constituem o propósito básico da existência e
    • ele com tudo sinceridade e seriedade se dedicou ao seu progresso espiritual.

    Para almejar a meta da espiritualidade, "A primeira coisa a fazer é adquirir a sede de espiritualidade e então viver a vida! viver a vida! viver a vida! A maneira para adquirir esta sede é meditar sobre a vida futura. Estude as Palavras Sagradas ... Oração e meditação, use muito tempo para este dois. Então tu vais conhecer a Grande Sede e somente então tu vais começar a viver a vida!" - ‘Abdu’l-Bahá

     

     

    Instrumentos do Progresso Espiritual

     

    • Oração e meditação e serviço ativo à humanidade.
    • A meditação é descrita como uma contemplação silenciosa, uma concentração mental continua ou uma focalização mental.
    • "O símbolo do intelecto é contemplação, e o símbolo de contemplação é silêncio, porque é impossível ao homem de fazer duas coisas ao mesmo tempo" - Bahá’u’lláh
    • As palavras de Deus fornecem um foco adequado para meditação.
    • A oração é definida como uma conversação ou comunhão com Deus.

    O serviço a humanidade é oração.

     

     

    Jornada Mística do Peregrino em Busca do
    Ser Eterno

     

    • No Vale da Busca, o peregrino cavalga o corcel da paciência;
    • no Vale do Amor, o viajante conhece a dor e nada sabe de si mesmo;
    • no Vale de Conhecimento, passa da dúvida à certeza;
    • no Vale da Unidade, ele já venceu todos os limites e vê com os olhos de Deus;
    • no Vale do Contentamento, encontra o êxtase e descobre que a palavra é inadequada;
    • no Vale da Admiração descobre o despojamento e

    no Vale da Inexistência, percebe que nada mais lhe resta se não o Amigo. Deixa para trás a gota da vida e atinge o mar dAquele que concede a vida.

    - Os Sete Vales; Axis Mvundi Editora

     

     

    Inferno

     

    Narrativa Persa

    • Deus criou os anjos para louva-Lo e adora-Lo.
    • Em seguida, criou o homem e a mulher e ordenou aos anjos que servissem à suas mais novas criações.
    • Porém Satã, que amava a Deus mais que todos os anjos, recusou-se a reverenciar os humanos.
    • Deus reagiu: "Suma da minha vista"

    E imediatamente o anjo caiu no inferno, pois estar longe de vista do Bem-Amado - ser expulso de Sua presença - significa estar no inferno. O Despertar dos Anjos - Editora Planeta Paz

     

     

    Anjos

     

    • Por anjos se quer dizer aqueles que, reforçados pelo poder do espírito, consumiram todas as qualidades e limitações humanas com o fogo do amor de Deus e se adornaram com os atributos dos Seres mais excelsos e do Querubin.

    E agora, por haverem estes santos seres se purificado de todas as limitações humanas, se imbuído dos atributos espirituais e se adornado com as nobres qualidades dos bem-aventurados, eles, pois foram denominados anjos.
    - O Livro da Certeza; Editora Bahá’í

     

     

    Santos

     

    • Alguém perguntou certa vez a ‘Abdu’l-Bahá porque os santos eram santos. Ele respondeu:

    "Porque eles estavam radiantes quando era difícil estar radiante, pacientes quando era difícil ser paciente e porque eles continuaram quando queriam parar e silenciaram quando queriam falar e foram harmoniosos quando queriam ser discordantes. Isto era tudo. Era bem simples e sempre será."

     

     

    Matriz Social do Crescimento Espiritual

     

    • Crescimento espiritual individual não pode se realizar e não se realiza dentro de um vácuo.
    • Ele se realiza dentro de um contexto de uma sociedade que é destinada de ter uma influência sobre o individuo na sua busca de espiritualidade.
    • É um processo orgânico e tem varios componentes.
      • 1. Componente individual.
      • 2. Componente coletivo ou global que envolve a evolução da sociedade como um todo.
      • 3. Componente interativo que envolve o relacionamento entre o individuo e a sociedade.

     

     

    Unidade

     

    • As estruturas sociais e econômicas que favorecem a cooperação e a unidade conduzem a um processo de crescimento espiritual enquanto estas estruturas baseadas sobre competição, conflito, ambição de poder e domínio são destrutivas ao processo de crescimento.
    • Unidade na Diversidade, não uniformidade ou homogeneidade.

     

     

    Evolução Social e Ordem Mundial

     

    Toda humanidade constitui uma unidade orgânica que passou por um processo de crescimento coletivo semelhante ao de de um individuo.

    As religiões divinas encorporam duas espécies de diretrizes:

  • Ensinamentos espirituais
  • Ensinamentos sociais
  •  

     

    Propósito da Vida Humana

     

    Conhecer Deus

    Adorar Deus

  • Através de obedecer e colocar em ação as leis e ordenamentos de Deus.
  • Levar avante uma civilização em constante evolução.

     

     

    Deus e o Homem

     

    "Uma vez que uma criatura alcançou, como o homem o fez, um intelecto consciente e um livre arbítrio, esta criatura deve procurar e encontrar a Deus ou destruir-se a si mesmo."

    Arnold Toynbee

     

     

    <<< Voltar para o Núcleo de Pesquisa sobre Governança Global